segunda-feira, 25 de julho de 2011

Ela encanta e canta muito.

video

Video: Someone like you - Adele





Adele Laurie Blue Adkins nasceu em Enfield em 5 de maio de 1988, conhecida pelo nome artístico apenas como Adele, cantora e compositora, ela foi a primeira a receber o prêmio Critics Choice do BRIT Awards e foi nomeada Artista Revelação em 2008 pelos críticos da BBC de Londres. Em 2009, Adele ganhou dois Grammy Awards de Artista Revelação e Melhor Vocal Pop Feminino. Seu reconhecimento mundial ao lançar o álbum 21 e dominar as paradas de sucesso nos Estados Unidos e Reino Unido com o single da maravilhosa, poderosa e contagiante música Rolling In The Deep.
Adele atraiu a atenção da XL Records com suas três demos no seu perfil no MySpace e acabou por assinar com a gravadora. Desde a sua estréia, com o álbum 19 que Adele foi aclamado pela critica e foi um sucesso em vendas. O álbum estreou em número um e recebeu três certificações de platina no Reino Unido. Sua carreira de sucesso nos EUA começou após uma apresentação sua no programa Saturday Night Live em 2008. Adele lançou seu segundo álbum em janeiro de 2011 na Inglaterra e em fevereiro nos EUA. O álbum foi um sucesso comercial e de crítica, vendendo 208 mil cópias na primeira semana de vendas no Reino Unido estreando em primeiro lugar na UK Albums Chart e também liderou as paradas de vendas em vários países.O CD também estreiou muito bem nos EUA alcançando a primeira posição na Billboard 200 vendendo 352 mil cópias na primeira semana.
Depois de uma aclamada performance ao vivo no BRIT Awards de 2011, a canção Someone Like You chegou ao primeiro lugar das paradas de sucesso no Reino Unido, enquanto o álbum também permaneceu como número um no país. A Official Charts Company anunciou que Adele é a primeira artista a alcançar, ainda viva, a ter uma canção e um álbum como número um ao mesmo tempo na Inglaterra desde Os Beatles em 1964.
O melhor dessa história toda de sucesso na minha opinião é que Adele se tornou um fenômeno de vendas sem precisar de coreografias rebolativas e nem letras de cunho sexual como alguma Divas do momento.
Canções como Rolling In The Deep, Someone Like You, Set Fire To The Rain e Lovesong (versão de música já gravada pela banda The Cure) impulsionaram as vendas de seus discos: 19 e 21, os números correspondem à sua idade na época do lançamento. Do dia para a noite, Adele deixou de ser uma branquela redonda e chorosa para se tornar, até agora, o maior fenômeno de vendas desse ano de 2011.
Desde 1990, quando Madonna lançou The Immaculate Collection, uma mulher não ficava em primeiro lugar por dez semanas consecutivas na parada inglesa. Adele foi lá e bateu a marca. Nos Estados Unidos, ela ultrapassou a soma de 1 milhão de discos vendidos e obrigou Lady Gaga, depois de Born This Way despencar 84% nas vendas de uma semana para outra, a disputar palmo a palmo a um lugar na parada de sucessos.
Seu álbum 21 foi produzido por nomes experientes do ramo, como Rick Rubin (Johnny Cash, Red Hot Chilli Peppers e The Gossip) e Paul Epworth (Cee Lo Green), 21 chegou ao topo como um elemento estranho, cercado por beldades como Rihanna, Shakira e Britney Spears. E deve se manter por uma mistura de talento e qualidade. Pedir autenticidade no soul de boutique que Adele canta já seria demais.
Como Adele funciona assim, a pessoa se apaixona pela sua voz e sim pelo seu visual também. A questão é que ela chama atenção de qualquer forma. Nunca peca nos modelitos, bem resolvida e segura de si varia entre vestidos e casacos de mangas 3/4, principalmente na linha A, túnicas, leggings e sapatilhas, e claro usando sempre um olhão estilo anos 60, sempre com seu indefectível delineador nos belos olhos e um coque vovózinha, elegante e com um ar retro em suas roupas, a diva se encaixa perfeitamente no estilo Lady Like, caprichando nos acessórios e no brilho. Seu tipo fisico , digamos , "fora dos padrões" da mídia não importa em absoluto, nem entra em mérito. Seu estilo super moderno e ao mesmo tempo vintage, as vezes lembrando estrelas do cinema francês dos anos 50. Eis aqui uma gordinha com muito estilo e muita voz.
Como ela mesmo disse: “ Não faço questão de lançar moda. A minha música é pra os ouvidos e não para os olhos. Vocês nunca vão me ver cantando de biquíni. ”
Ela que já foi rotulada de a nova Amy Winehouse, mas assim bem da verdade, afora as referências ao gênero musical e uma predisposição para tratar das próprias angústias em suas composições, são duas artistas distintas. Amy era sem rumo e dada a excessos e Adele é uma antimusa recatada.
A voz de timbre rouco e potente serve de suporte a canções com letras confessionais que por pouco não passam da conta no açúcar. Adele também se diferencia pelas influências, lançando mão de folk e rhythmn blues em suas composições. A maioria das letras da rechonchuda e linda Adele, fala de namoros fracassados e de dificuldades de adequação social. A cantora nunca negou que trate de sua vida nas canções. Tanto que deu margem a que um ex-namorado pensasse em processá-la, alegando direito aos royalties das faixas que teria inspirado. Loucuras à parte, O álbum 21 é um disco que confirma Adele entre uma das maiores expoentes da sua geração.
Adele homenageou Amy Winehouse em seu site oficial, afirmando que a conterrânea, encontrada morta no último sábado dia 23 de julho, pavimentou o caminho para artistas como ela, além de ter dado à música do país uma credibilidade há anos esquecida. Adele que já havia trabalhado com o produtor e músico Mark Ronson, que também fez parcerias com Amy.
“Acho que ela nunca percebeu o quão brilhante e importante era, mas isso só a tornava ainda mais charmosa. Até porque não são muitas as pessoas que fazem as coisas simplesmente por amor, sem rebuliço ou compromisso. Amy sabia do que era capaz. Quando queria fazer algo, fazia, e se não quisesse, dizia, foda-se”. Disse a cantora, que nos últimos meses liderou as paradas britânicas com seu último CD 21, cujas vendas já atingiram a marca de 10 milhões de cópias, a tornando principal nome da música britânica da atualidade. Adele e a banda The Wanted mantiveram suas posições no topo das paradas britânicas de álbuns e singles no último domingo dia 24 de julho, um dia depois que o mundo da música ficou de luto pela morte da cantora de soul Amy Winehouse.
Junto com a cantora americana Katy Perry, Adele lidera as indicações para a 28ª edição do Video Music Awards, VMB de 2011. A britânica tem sete indicações com apenas o clipe de Rolling in the Deep, incluindo as de melhores vídeos Pop, de Cantora e do Ano. A cerimônia que revelará os vencedores ocorre em 28 de agosto e será transmitida ao vivo do Teatro Nokia em Los Angeles, nos EUA. Só me resta desejar boa sorte para Adele, mas sei que ela não vai precisar. Vida longa à Adele!

Fonte: Papelpop.

Um comentário:

  1. Nossa a voz dela é perfeita e acredito que em especial para as mulheres não tem como não se aproximar das músicas dela sem remeter à alguma experiência vivida. O som e as letras são belíssimas mesmo, que ela fiquei por muito tempo trazendo esse som magnífico!!

    ResponderExcluir